terça-feira, 23 de outubro de 2012

CAVACO DA TROVA EM GRAVATAI


Cachoeirinha 23 de Outubro de 2012

Gravataí

Concurso de trova e gaita resgata cultura gaúcha

Evento reuniu dezenas de tradicionalistas neste domingo, no CTG Carreteiros da Saudade

Evento reuniu dezenas de tradicionalistas neste domingo, no CTG Carreteiros da Saudade Jurados da competição de trova. Foto: Bruna de Bem/PMG
O CTG Carreteiros da Saudade, localizado no bairro Bom Sucesso, abriu cedo as suas portas neste domingo (14). Foi o 13º Cavaco da Trova e o 8º Concurso de Gaitas que animaram os admiradores da cultura rio-grandense a entrarem em competição. O evento é realizado desde 2000, pelo trovador João Benito Soares e, neste ano, contou com a parceria da Fundação Municipal de Arte e Cultura (Fundarc).

“Não são todos que têm o dom de trovar”, desafiou Soares. Para esta difícil missão, foram 40 competidores, divididos em três modalidades de trova: a Mi Maior de Gavetão (um tipo de trova campeira), Estilo Gildo de Freitas (trova mais cantada, da forma que o artista fazia) e a Trova de Martelo (na qual um contador completa a rima do outro). Já com as gaitas, os 12 competidores tiveram que fazer um show para os jurados.

É a primeira vez que o Cavaco da Trova e o Concurso de Gaitas acontecem num local fechado. Ele era feito na Vila Rosa Maria, na Parada 68 da Faixa de Taquara, local onde tudo começou. “Neste ano, com o apoio do governo municipal, conseguimos trazer o evento para dentro de um CTG”, destacou Soares. Para ele, a cultura rio-grandense deve ser resgatada em todo o Estado. “Essa competição não existia em Gravataí, achei que eu tinha que fazer isso para continuar com a nossa cultura”, salientou.

Entre tantos tradicionalistas, se destacava uma mulher, que tomava chimarrão ao lado de sua família. A funcionária pública aposentada Vilma Greff, 56 anos, saiu de casa em Sapiranga para acompanhar o marido, Nilton Pinheiro, que é trovador. Ela já está acostumada, pois essa é sua rotina há 17 anos. “Viajamos em vários lugares para competir. Eu respeito essa cultura, participo e gosto muito”, destacou Vilma.

Integrante da patronagem do CTG, Antônio Cândido, mais conhecido como Toninho, explicou que este evento também é uma homenagem ao Carreteiros, que completou 40 anos no último dia 7. “No dia 20, teremos baile com o Porca Véia. É aberto para o público, com ingressos a R$30 no CTG”, convidou Cândido.

Nelson Ramos, Tetê Carvalho, Nirceu Costa e Darli Silva foram os jurados da trova. Na gaita, foram Diomar Teixeira, Olívio Tavares e Zá da Gaita. O Campeão da trova recebeu R$300 e troféu, o vice, além do troféu, levou R$250. Na gaita, foram quatro premiados, que receberam R$250, R$200, R$150 e R$100, respectivamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário